Anderson Prego propõe a criação da Ouvidoria do transporte público municipal em Colombo

Projeto de Lei de autoria do vereador Anderson Prego, que institui Campanha de combate à violência contra a mulher é divulgado na Câmara de Colombo.
16 de fevereiro de 2018
Anderson Prego busca o fortalecimento dos Conselhos Municipais
1 de março de 2018
Exibir tudo

Tramitará na sessão ordinária de amanhã (20/02) na Câmara Municipal de Colombo, a indicação nº 01/2018, que solicita a criação de uma ouvidoria direta a passageiros e trabalhadores do transporte público em Colombo, para o recebimento de denúncias, críticas e sugestões para a garantia da qualidade do transporte coletivo municipal.

 

A criação de uma Ouvidoria do município, voltada especificamente para  passageiros e trabalhadores  tem como objetivo abrir um canal de comunicação entre a prefeitura e a população, pelo qual seja possível fazer denúncias e reclamações, além disso, melhorar a qualidade e a eficiência dos serviços.

 

A proposta é que qualquer pessoa possa fazer reclamações, denúncias de seus direitos prejudicados ou ameaçados, preconceitos e violência de todos os tipos, cometidas por parte do poder público, empresas que prestam serviços de transporte ou por qualquer cidadão, bem como efetuar pedidos de informações.

 

A sugestão é que o sistema funcione de forma semelhante ao protocolo já existente na prefeitura, com atendimento feito pessoalmente ou por telefone. Na sequencia, a Ouvidoria encaminha o registro ao órgão competente e acompanha o tema, buscando soluções definitivas para o caso e informando o requerente sobre o andamento do processo, bem como quando o problema esteja solucionado. Neste processo, é importante que seja garantindo o sigilo das informações pessoais do requerente, fazendo o repasse ao órgão competente apenas o teor da denúncia.

 

De acordo com o vereador Anderson Prego, autor da proposta, existe uma demanda constante de reclamações e sugestões sobre o serviço de transporte coletivo em nossa cidade e a proposta “visa garantir o disposto na Lei Orgânica Municipal, que diz em seu artigo 176, que é dever do município assegurar a boa qualidade do serviço de transporte, seja ele prestado diretamente ou por empresa concessionária”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *