Anderson Prego solicita realização da revisão do Plano Diretor mais participativo em Colombo.

Vereador Anderson Prego visita construção de escola integral de Colombo
25 de agosto de 2017
Nota de Repúdio ao Projeto de Lei que pretende diminuir o território da Escarpa Devoniana
29 de setembro de 2017
Exibir tudo

A Indicação Legislativa nº 405/2017, de autoria do vereador Anderson Prego, foi encaminhada à Secretaria de Governo, solicitando que a prefeitura realize estudos para realização de revisão do Plano Diretor mais participativo no Município de Colombo.

O Plano Diretor é o instrumento básico da política de desenvolvimento do Município. Sua principal finalidade é orientar a atuação do poder público e da iniciativa privada na construção dos espaços públicos e suas respectivas regras para utilização. Ou seja, no Plano Diretor, é revista a divisão do município entre área urbana e rural, áreas comerciais e residenciais, assim como delimitadas as áreas de interesse social dentro do município, visando assegurar melhores condições de vida para a população

Segundo o artigo 40 do Estatuto da Cidade, a propriedade urbana cumpre sua função social quando atende às exigências fundamentais de ordenação da cidade expressas no plano diretor, assegurado o atendimento das necessidades dos cidadãos quanto à qualidade de vida, à justiça social e ao desenvolvimento das atividades econômicas. “Quando observamos o Estatuto da Cidade no que diz respeito ao prazo para revisão, percebemos que o Plano Diretor do Município de Colombo deveria ter sido revisado já há dois anos, uma vez que a legislação municipal que dispõe sobre o Plano Diretor foi sancionada em 16 de fevereiro de 2004”, enfatizou Anderson.

Em razão disso, o vereador solicitou que sejam tomadas providências para que a revisão possa ser feita, atendendo ainda, os requisitos de publicidade das informações e participação da população no processo de revisão e acompanhamento do Plano Diretor,

“É oportuno ainda, salientar que o Estatuto da Cidade foi uma Lei construída a partir da articulação de movimentos populares e estabelece que o processo de elaboração, acompanhamento e revisão do Plano Diretor deve ocorrer com a ampla participação popular, através da promoção de audiências públicas e debates com a participação da população e associações representativas dos vários segmentos da comunidade; da publicidade quanto aos documentos e informações produzidos e do acesso de qualquer interessado aos documentos e informações produzidos”, finalizou o vereador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *