Centro de Referência de Atendimento a Mulher em Situação de Violência em Colombo.

Indicação do Vereador Anderson Prego propõe a criação de feiras de produtos orgânicos no Maracanã.
8 de maio de 2017
Anderson Prego solicita melhorias no entorno da Escola Municipal Agripino João Tosin
15 de maio de 2017
Exibir tudo

Vereador Anderson Prego pede estudos para criação de um Centro de  Referência de Atendimento a Mulher em Situação  de Violência no Município de Colombo (CRAM)

Anderson justifica que com o centro de referencia de atendimento em Colombo, as mulheres que sofrem violências podem procurar um atendimento especializado no próprio município que vive, sendo que as mulheres são a maioria da população colombense em torno de 52% segundo o IBGE. Os Centros de Referência são estruturas essenciais do programa de prevenção e enfrentamento à violência contra a mulher, uma vez que visa promover a ruptura da situação de violência e a construção da cidadania por meio de ações globais e de atendimento interdisciplinar, o envolvimento de toda a sociedade em trabalhos de conscientização e prevenção da violência contra a mulher é o principal passo no processo de conscientização para não ter mais violência.

Com o centro visamos minimizar os efeitos traumáticos e prevenir que ocorram futuras violências, além do empoderamento da mulher, outro fator importante é que pesquisas mostram que em algumas cidades que tem o centro de referência de atendimento especializado a mulher, vem diminuindo a violência contra a mulher, segundo a Revista Latino-americana de Geografia e Gênero.

 

O que é o centro referencia e atendimento especializado a Mulher em situação de Violência (CRAM)

E um espaço onde as mulheres em situação de violência são atendidas. No local elas recebem orientação jurídica, acompanhamento psicológico e social e são encaminhadas para serviço médico ou casa – abrigos.

O CRAM está previsto na política estadual de enfrentamento á violência contra as mulheres. Trabalha de forma integrada e articulada com as demais instituições governamentais e não governamentais da Rede de atendimento ás mulheres.

Fale sem medo você não esta sozinha!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *