Jovens entregam pauta da Jornada Nacional de Lutas ao ministro Gilberto Carvalho

Anderson Prego faz indicação de Secretaria Municipal de Juventude
2 de abril de 2013
Estatuto da Juventude é aprovado pela CAS e segue para o Plenário
4 de abril de 2013
Exibir tudo

O ministro Gilberto Carvalho e a secretária nacional de Juventude, Severine Macedo, receberam a pauta de reivindicações da Jornada Nacional de Lutas da Juventude Brasileira, que será encaminhada à presidenta Dilma Rousseff. A presidenta deverá se reunir com o grupo ainda esta semana.

O ministro Gilberto Carvalho e a secretária nacional de Juventude, Severine Macedo, receberam a pauta de reivindicações da Jornada Nacional de Lutas da Juventude Brasileira, que será encaminhada à presidenta Dilma Rousseff. A presidenta deverá se reunir com o grupo ainda esta semana.O ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral) e a secretária nacional de Juventude, Severine Macedo, receberam representantes da Jornada Nacional de Lutas da Juventude Brasileira, nesta terça-feira (3/4), em Brasília (DF).  A Jornada reúne uma série de manifestações que estão ocorrendo nas principais capitais do país. Os jovens, representantes de diversos movimentos, entregaram uma pauta de reivindicações, assinada por 43 entidades, que será encaminhada à presidenta Dilma Rousseff. A expectativa é de que a presidenta receba o grupo ainda esta semana para discutir as demandas, que incluem, entre outros pontos, a necessidade de investimento na área da educação pública, com a destinação de 10% do PIB, 50% do fundo social do Pré-sal e 100% dos royalties do petróleo para o setor.

Durante o encontro, o ministro Gilberto Carvalho parabenizou os jovens pela conquista de uma agenda unificada, que deixou de lado as diferenças para focar nas questões que são de interesse comum da juventude brasileira.  Um dos itens destacados foi a importância da aprovação do Estatuto da Juventude, que poderá ser votado nesta quarta-feira (3/4), em caráter de urgência, no Senado Federal.  A secretária Severine Macedo está participando de todas as discussões em torno do texto, a fim de buscar um consenso para o documento que, segundo ela, é fundamental para consolidar as políticas públicas de juventude. Ela também afirmou que a Jornada sinaliza um momento histórico, ratificando o protagonismo juvenil e o papel que os jovens devem desempenhar no processo de desenvolvimento do país.

Entre outros pontos da pauta, o grupo ressaltou o enfrentamento à violência contra os jovens negros, que motivou a criação do Plano Juventude Viva, lançado pelo governo federal no final do ano passado, em Alagoas, e que deverá ser estendido a outros estados este ano. Foram mencionados, ainda, a necessidade de valorização do trabalho no campo, a garantia de trabalho decente para a juventude, a reforma política e a democratização da comunicação.

A Marcha de Brasília reuniu cerca de cinco mil pessoas, entre estudantes, jovens do campo, trabalhadores, feministas, juventudes partidárias e ecumênicas, coletivos LGBT, de cultura, meio ambiente e das periferias, entre outros segmentos.  A Jornada já passou por São Paulo, Fortaleza, Manaus, Curitiba e chegará a outras capitais, como Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre, até o final de abril.

Participaram da reunião no Palácio do Planalto representantes da União Nacional dos Estudantes (UNE); Confederação Nacional dos Trabalhadores da Agricultura (Contag); Central Única dos Trabalhadores (CUT); Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB); Rede da Juventude pelo Meio Ambiente (Rejuma); Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST); Levante Popular da Juventude; União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES); Marcha Mundial das Mulheres; Fora do Eixo; Centro Acadêmico Gama Filho; Conselho Nacional de Juventude; Juventude do PT e do PMDB e da União da Juventude Socialista (UJS)

02/04/2013

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *