“Não é por rosas. É pelos direitos das Mulheres”

Câmara de vereadores vota o programa Bolsa Aluguel Social
7 de março de 2014
Curso Negritude, branquitude e novos olhares
12 de março de 2014
Exibir tudo

Hoje dia 08 de março, Dia Internacional da Mulher, não é um dia para parabenizar as mulheres que convivemos ou temos contato e sim somarmos forças nas lutas pela a igualdade verdadeira. Esta data celebrada internacionalmente é um momento importante de evidenciarmos e darmos visibilidade a todos os tipos de violências contra as mulheres e construir uma rede de enfrentamento e de luta pelos direitos.

Como dizia a filósofa Polonesa, Rosa Luxemburgo a luta deve ser “Por um mundo onde sejamos socialmente iguais, humanamente diferentes e totalmente livres” e esta em consonância com o tema do ato que será realizado em Curitiba na manha deste sábado (08/03), “Não é por rosas. É pelos direitos das Mulheres”.

 

Mesmo após cerca de 160 anos de que operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve e foram queimadas vivas, ainda hoje “queimamos” mulheres e seus direitos das mulheres, mantendo-as subjugadas as vontades de homens e do machismo patriarcal, com trabalho serviçais, que não recebem dignamente pelo seu trabalho e com salário menor que os dos homens em mesmo nível.

Pela razão desses e tantos outros modos de discriminação e violência, as mulheres e alguns homens, se uniram para buscar maior respeito aos direitos das mulheres, ao seu trabalho e à sua vida e que realmente tenhamos “(…) um mundo onde sejamos socialmente iguais, humanamente diferentes e totalmente livres”.

08/03/2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *