Nos dias 16, 17 e 18 de novembro em Brasília aconteceu o segundo Seminário Nacional promovido pelo Fórum Mudanças Climática e justiça social (MCJS)

Anderson Prego solicita a criação do Conselho Municipal de Trânsito em Colombo
13 de novembro de 2017
Reunião do coletivo do Mandato Popular Participativo Vereador Anderson Prego
27 de novembro de 2017
Exibir tudo

Nos dias 16, 17 e 18 de novembro em Brasília aconteceu o segundo Seminário Nacional promovido pelo Fórum Mudanças Climática e justiça social (MCJS) em parceria com o Movimento de Educação de Base – MEB.

O Seminário contou com a participação de moradores de todas as regiões e quase todos os estados do Brasil. Cientistas e especialistas ajudaram nas discussões, entre eles Alexandre Costa, Doutor da Universidade Estadual do Ceará, Marcos Arruda, especialista em educação e bem viver, e Ivo Poletto, assessor de Mudanças Climáticas.

Água na perspectiva do Bem Viver – Para refletir a situação sociopolítica e socioambiental em que nos encontramos e a reflexão crítica sobre a realidade e as situações em que estão sendo vivenciada a relação com a água, as chuvas, as secas, os córregos, rios, lagos, represas, bem como a luta dos movimentos sociais atingidos pelos desastres climáticos, grandes empreendimentos e da destruição do ambiente.

A primeira parte do seminário os participantes se dividiram por bioma sendo Amazônia, Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica, Pantanal, Pampa, para discutir a situação de destruição dos ambientes que habitam a partir do que os participantes levaram de suas regiões sobre a realidade da água e o que ela nos revela da situação geral de cada estado e do nosso país, e das relações do país com o mundo.

Em um segundo momento foi dedicado para avaliação da formação EAD CURSO: Formação Continuada e Multiplicadora – 2017 – BIOMAS BRASILEIROS, MUDANÇAS CLIMÁTICAS E ÁGUA que foi promovida pelo fórum em 2017.  Terminando esse segundo momento com a confraternização, vivencial e apresentações culturais dos estados presentes.

Terminando a terceira etapa com encaminhamento de trabalho de avaliação das três prioridades sugeridas em 2016, a saber: FORMAÇÃO, ÁGUA, COMUNICAÇÃO, diálogo sobre prioridades para o FMCJS em 2018 (tendo presente o novo Projeto Trienal), plenária, relatórios, diálogo aberto, sistematização de prioridades, aprovação final da Carta do Seminário ligando com o FAMA – Fórum Alternativo Mundial da Água, que será realizado em Brasília de 18 a 22 de março de 2018. Fechando o seminário com espiritualidade – enviados para lutar pela Água como bem comum da comunidade de seres vivos na perspectiva do Bem Viver e para animar pessoas, comunidades, povos, a entrar no caminho da construção de sociedades de Bem Viver.

Representado o estado do Paraná esteve Suzana de Souza do Projeto Arborize e mandato do Vereador Anderson Prego e Joseanair da Cáritas Brasileira Regional –PR.

CARTA DO FÓRUM DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS E JUSTIÇA SOCIAL E DO MOVIMENTO DE EDUCAÇÃO DE BASE.

Participantes do Seminário “A ÁGUA NA PERSPECTIVA DO BEM VIVER”, vindos de diversos movimentos sociais e populares de todos os biomas do Brasil, afirmamos que a água é um bem comum. Não pode ser privatizada! “O acesso à água potável e segura é um direito humano essencial, fundamental e universal” (Papa Francisco).

Leia a carta abaixo.

carta_seminario_FMCJS_2017

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *