Segunda prestação de contas é realizada por Anderson Prego

Mandato de Anderson Prego realiza segunda prestação de contas
21 de maio de 2013
JPT e Conjuve articulam preparativos e atividades para Jornada Mundial da Juventude
25 de maio de 2013
Exibir tudo

Na noite de ontem (24), o vereador Anderson Prego realizou a segunda prestação de contas do mandato popular participativo. Cerca de 50 pessoas participaram do evento, que possibilitou a prestação de contas do mandato. O vereador garante que a participação contínua da sociedade na gestão pública é um direito assegurado pela Constituição Federal, permitindo que os cidadãos não só participem da formulação das políticas públicas, mas, também, fiscalizem de forma permanente a aplicação dos recursos públicos. O encontro aconteceu em uma das dependências da Igreja Matriz Santa Teresinha de Lisieux.

 

Foram apresentadas as ações feitas ao longo dos 3 meses após a primeira prestação de contas. Dentre os assuntos discutidos por Anderson Prego está a participação dos eleitores nos atos por ele realizados. “A prestação continua de contas é um compromisso do Mandato Popular Participativo, pois garante a transparência nas ações e possibilita a todo cidadão intervir com critica e proposições e, assim, construir uma representação de verdade.”, afirma Anderson Prego.

 

Além desses assuntos, foram apresentados no encontro os atos de fiscalização, as proposições de leis já elaboradas pelo vereador, os requerimentos e indicações, as solicitações de prestação de serviços para o cidadão, os encaminhamento de 8 Pedidos de Informação, os gastos com o gabinete, as proposições de leis em estudos, bem como as diversas participação e proposição de audiências publicas dentro e fora do município.

 

Na dinâmica do encontro, houve também um espaço para que os participantes pudessem dar sugestões e/ou levantar criticas ao trabalho realizado. Nesta parte os participantes abordaram e propuseram muitas ações para que o vereador possa realizar e cobrar da gestão pública.  “estavam presentes pessoas de vários bairros e isto ajuda a disseminar as nossas ações. Penso que conseguimos atingir o objetivo que é garantir a fiscalização e o controle social das nossas ações e assim, tornar de fato o Mandato Popular Participativo”, conclui.

25/05/2013

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *