Subcomissão sobre violência contra mulher será instalada hoje

Segurança Pública: um novo modelo é preciso!
15 de abril de 2013
Todos mobilizados pela aprovação do Estatuto da Juventude!
16 de abril de 2013
Exibir tudo

A Comissão de Seguridade Social e Família instalará hoje, às 16 horas, uma subcomissão especial sobre violência contra a mulher.

O deputado Dr. Rosinha (PT-PR) sugeriu a criação do grupo para complementar os trabalhos da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da Violência contra a Mulher no Brasil. O objetivo da CPMI é diagnosticar as lacunas existentes na prestação de segurança pública e jurídica às mulheres vítimas de violência, além de apresentar propostas de aperfeiçoamento das políticas de combate à violência.

“A realidade revelada pelas audiências públicas e pelas diligências nos estados tem demonstrado, de maneira inequívoca, que o trabalho da CPMI não pode acabar quando o prazo, mesmo prorrogado, se completar. A situação é grave e merece um acompanhamento constante do Poder Legislativo”, disse o deputado.

Violência

Dr. Rosinha lembra que o assassinato de mulheres no Brasil é bem superior à média mundial. Ele afirma que, segundo dados do Instituto Sangari/Ministério da Justiça, mais de 42 mil mulheres foram assassinadas no País entre os anos de 1998 e 2008.

“Em um ranking composto por 73 países, o Brasil é o 12º com maior taxa de homicídios de mulheres. Além disso, 4 em cada 10 mulheres brasileiras já foram vítimas de violência doméstica”, afirmou o parlamentar, citando dados da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República e do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

A reunião de instalação está marcada para a sala da Presidência da Comissão de Seguridade (sala 143, ala A, anexo 2). Durante a reunião, haverá eleição dos integrantes da mesa diretora da subcomissão.

 

Fonte: Camara Noticia. Disponível em <http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/> Acesso 16 de abril de 2013

16/04/2013

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *